A todos os sacerdotes que quiserem reparar os inúmeros pecados que se cometem no carnaval, fica aqui uma piedosa sugestão: rezar nesta terça uma Missa votiva em honra à Sagrada Face de Nosso Senhor.

A festa em honra à Sagrada Face de Nosso Senhor foi instituída pelo Papa Pio XII em 1958 e deixou de constar no calendário da atual liturgia.

Mas nem por isso deixou de ser possível celebrá-la diante do altar do Senhor. Assim, os sacerdotes que desejarem, sempre poderão rezar a Missa votiva em honra à Sagrada Face, especialmente às terças-feiras, e mais especialmente ainda na terça-feira que precede o tempo da Quaresma. O formulário dessa celebração encontra-se abaixo:

Na verdade, sendo a reparação às ofensas cometidas contra a Sagrada Face de Nosso Senhor a principal razão de ser desta devoção, o correto seria dizer que nunca como em nosso tempo ela foi tão necessária, ainda mais no período do carnaval, em que o pecado desfila publicamente nas ruas de nossas cidades e nos televisores de nossas casas.

Para termos uma ideia de quão grave é a situação em que se encontra o mundo nesses dias, não precisaríamos recorrer sequer às revelações privadas que abundam em nosso século a esse respeito (e nas quais a devoção à Sagrada Face encontra-se especialmente fundada)… Bastar-nos-ia lembrar o Evangelho e a palavra do Apóstolo, segundo a qual “nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus” (1Cor 6, 10).

Ora, diante das notícias que chegam até mesmo aos que procuram evitar os meios de comunicação nesses dias, como não ver nessa lista, escrita a quase dois milênios de distância, senão uma descrição exata dos festejos carnavalescos atuais? E quando, alguns versículos adiante, São Paulo diz aos cristãos: “Empti enim estis pretio magnoFostes comprados por um grande preço” (1Cor 6, 20), como não nos remetermos imediatamente à face desfigurada de Nosso Senhor, cuspida e escarrada por causa de nossos pecados, por causa de nossa obstinação no mal…?

O mesmo Apóstolo diz, após a lista de que falamos acima: “Ao menos alguns de vós têm sido isso” (1Cor 6, 11), como se dissesse aos cristãos: “Não vos esqueçais que também vós vos comportastes como hoje se comporta o mundo”. Mas nós, continua o Apóstolo… Vós, cristãos! “fostes lavados, fostes santificados, fostes santificados, fostes justificados” (1Cor 6, 11). Como nos comportarmos, então, como se ainda fôssemos do mundo? como se não tivéssemos um senhor, um dono, ao qual devemos não uma quaresma, não uma penitência durante quarenta dias, mas toda a nossa vida?

É atentos ao alto preço por que fomos comprado que devemos, nesta terça-feira de carnaval, nos apresentar diante de Cristo sofredor e desagravar-lhe a face santíssima com nossas orações e nossos sacrifícios.

Não, não precisamos esperar a Quarta-feira de Cinzas para nos colocarmos em espírito de penitência pelos nossos pecados e pelos pecados dos demais homens… Como diz Santa Teresinha do Menino Jesus, grande devota da Sagrada Face, “quando se ama, não se calcula”.

Fonte: padrepauloricardo.org

best essay writing service essay writers